• CDC Marketing

Como colocar seu site na primeira página do Google de graça?


INTRODUÇÃO


Aposto que você já se pegou algumas muitas vezes procurando as palavras-chaves do seu negócio nos buscadores da web para tentar descobrir qual sua real posição no Google, não é mesmo? Ao longo desses últimos anos, com o Marketing Digital e o Adwords comandando a frente das campanhas publicitárias, criaram-se lendas infinitas sobre o que seria ou não um bom site.


Todo empresário gostaria de aparecer no Google gratuitamente, preferencialmente na primeira página. Quem entende do assunto sabe - construir um site eficiente e vendedor é um desafio complexo e amplo. Faz-se necessário profissionais atentos às regras básicas de SEO e realmente comprometidos com um processo de constantes melhorias.

Por isso, criamos esse manual básico sobre •como aparecer nas pesquisas do google e melhorar o ranqueamento do seu site no Google'; através de técnicas de SEO e Otimização de sites.

Se você deseja saber qual o ranking do site da sua empresa no Google, saiba que o seu navegador não lhe diz a verdade. Isso acontece porque todo browser é viciado pelo nossos hábitos de navegação. Para saber a real posição do seu site, é necessário ter uma conta no Search Console do Google.


O Search Console faz parte da gama de ferramentas para otimização, do Webmaster Tools, criado pelo Google para desenvolvedores e profissionais de marketing melhorarem o desempenho do seu site. No Search Consele, é possível verificar, além da posição média de página de cada termo comum pesquisado, suas impressões e cliques.


Na imagem abaixo, temos um print dado da tela no resultado do seguinte caminho: Google Webmaster > Search Console > Tráfego da pesquisa > Search Analytics. No quadro, é possível visualizar os seguintes aspectos de mensuração:


CONCEITUANDO: CLIQUES ! IMPRESSÕES I CTR I POSIÇÃO


Observe seus respectivos significados:


CLIQUES - Quantos cliques foram dados no termo de pesquisa em site para a página em questão;


IMPRESSÕES - Quantidade de vezes que seu site apareceu em pesquisas orgânicas (não pagas), do Google quando aquele termo foi pesquisado;


CTR - Taxa de impressões x os cliques dados para o seu site advindos daquela palavra-chave;


POSIÇÃO - Refere-se a ranqueamento do site em relação à palavra-chave pesquisada. O número 1, por exemplo, significa que o site aparece na primeira página do Google quando aquele determinado termo é pesquisado.


Agora que você já sabe como verificar o real posicionamento da sua empresa no Google - em buscas não pagas/orgânicas - pode decidir se não é hora de investir no SEO do site da sua empresa e ganhar relevância diante da maior mídia mundial atual: O Google.


CONTEÚDO

REGRAS BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE SITE


TEXTO - O texto da página deve ser escrito com orações curtas e objetivas, permeando toda a sua extensão com as palavras-chaves escolhidas. É importante ainda, que haja texto o suficiente, disposto de forma harmônica no site, juntamente às imagens selecionadas. A proporção texto/imagem é um atributo importante para quem deseja subir seu site de posicionamento no Google.


Algumas outras boas ferramentas que podem auxiliar na formação do bloco de palavras-chaves são: Woorank - SEO em geral + um compilamento de dados de softwares de análise de dados - Google Analytics, Search Console, SEO-Reporter, etc.


Aqui é importante lembrar que sem demanda não há procura, portanto antes de formular os textos de seu site, busque entender como seu usuário busca seu produto ou serviço. O Manual de produção de textos de SEO abaixo, pode ser muito útil:


MANUAL DE PRODUÇÃO DE TEXTO DE SEO



TÍTULO - Considere um título em torno de 55 e 67 caracteres. Os leitores tendem a focar as três primeiras e as três últimas palavras de um título. Procure manter as palavras mais importantes nessa área do título. Manter seus títulos com menos de 60 caracteres garante que o título aparecerá 100% no SERP do navegador. Ferramenta avaliadora de títulos >> https://comunidade.rockcontent.com/avaliador-de-titulos

Inter títulos e How to >> Cada vez mais pessoas consultam os buscadores com perguntas quando buscam por algo. Por exemplo: "Como melhorar minha estratégia de SEO". Formular textos com essas perguntas em alta é uma excelente estratégia para quem quer atrair público através de busca orgânica.

  • Os inter títulos são usados para dividir o texto em diferentes partes, contemplando em cada novo tópico algo relacionado ao assunto-chave do material. É por meio deles que se torna viável a leitura dinâmica, além de contribuir para deixar o conteúdo mais organizado e bem estruturado.

  • Os inter títulos podem ser estruturados em forma de lista numerada, conter o verbo no infinitivo, (ex.: “Como usar mídias sociais”.). Para que eles sejam eficazes, é preciso:

# que estejam padronizados;

# usar no máximo 6 palavras; # não entregar todas as informações que serão debatidas no tópico.

  • Uma maneira eficiente de procurar sugestões de títulos How to é acessar a ferramenta Keyword Tool, na aba Question.

Textos de 500 palavras, por exemplo, tenham ao menos 3 intertítulos.

PARÁGRAFOS - O ideal é que sejam curtos, objetivos e que tenham ao máximo 50 palavras e 4 linhas. A Ferramenta Invertexto permite a contagem de caracteres, linhas e palavras automaticamente. TIPOLOGIA

REGRAS BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE SITE


Conceitualmente, dentro do contexto das artes gráficas, a tipologia diz respeito ao caráter da letra ao escrita/digitada. Assim, o estudo da tipologia trata sobre o tipo ou formato das letras que compõem um texto.


Partindo do princípio - já comprovado pelo Neuromarketing - de que somos primariamente afetados pelo nosso inconsciente, que como uma esponja que absorve todas as informações ao seu redor, transformando-as em percepções e sensações.


Podemos afirmar que, assim como nas cores, também as formas possuem influência sobre nós. Portanto, para muito além de questões meramente estéticas ou de navegabilidade, quando falamos de tipografia aplicada ao design há de se ater também a respeito de qual família tipográfica (Futura, Verdana, Bebas Eune, Arial), estamos utilizando e quais sensações será capaz despertar no target em questão.



Ao escolher o tipo de letra para seu website, tenha em mente que: via de regra, utiliza-se fontes claras, nem com muito contraste (exemplo, branco sobre preto), ou ainda aquelas muito próximas de graduação de tom (cinza claro sobre branco, por exemplo). Contrataste demais cansa os olhos, enquanto a falta dele dificulta a leitura.


É comum ver sites com fontes menores depois da onda do Onepage. Entretanto, tenha em mente que caso se fale para um público míope ou de terceira idade.uma letra pequena pode significar um altíssimo índice de rejeição no Google Analytics.


Existem ainda tipos de fontes mais adequadas para dispositivos móveis ou para determinados segmentos, como podemos checar neste arquivo de referência abaixo:



IMAGENS

REGRAS BÁSICAS PARA CONSTRUÇÃO DE SITES


Outro quesito relevante para melhorar o posicionamento do seu site, são as imagens de um website. As imagens de um website, ao contrário do que se pensa, tem relevância ou muito e são capazes de serem lidas pelos sistemas de cruzamentos de dados.



No exemplo acima, a imagem de um site médico focado em ajudar pacientes com problemas sexuais. Logo no topo do artigo, aparece a foto de um casal, fazendo alusão ao texto. Ao clicarmos com o botão direito do mouse > inspecionar, nos deparamos com o código da imagem apresentada, aparece sua descrição [alt text] - em outra língua, como a descrição da imagem.


Na prática, como o usuário brasileiro procurará pelo termo em português, (a não ser que a estratégia de SEO da empresa seja capitar clientes espanhóis no Brasil), seu alt text deveria ser: :"ejaculação precoce". Há ainda, muitos casos onde não há sequer descrição alguma.


As imagens de um website deverão ser compactadas em Photoshop ou outro programa de edição, em png, na resolução 8 Bits para que assim, carregamento das páginas ocorra de forma mais rápida. Vale lembrar que "caixas", "contêineres" e "formas", reaproveitadas de Templates também são consideradas imagens e faz-se prudente adaptar suas devidas resoluções também.


Os robôs do Google leem qualquer tipo de imagem como um grande borrão, por isso, é importantíssimo nomear e descrever cada uma das imagens inseridas no site, como mostrado acima.


Um erro comum que vemos no mercado, é esquecer formas, tais como: caixas, setas e ícones, como se estes também não pudessem ser lidos. Muitas vezes, ao verificarmos a velocidade e tempo de carregamento de página de um site, são justamente esses pequenos ícones e formas esquecidos, que estão atrapalhando o tempo de renderização da página pelo navegador.


Verifique a velocidade de seu website e saiba quais são as imagens que necessitam de uma melhor compactação, assim suas páginas carregarão de forma rápida e você evitará perdas de usuários.


QUAL FORMATO DE SITE VENDE MAIS?

BLOG, ONEPAGE, PORTAL, SITE PORTFÓLIO, E-COMMERCE


Em um mundo repleto de tendências digitais, em Marketing só existe uma regra: Toda regra é variável e adaptável segundo o segmento, público e empresa. Estamos na era dos sites Onepage. Mais simples e objetivos, eles buscam mostrar, em uma sequência encadeada de ideias, todo seu conteúdo em uma única página.


Na hora de escolher o tipo de site para o seu negócio, vale a pena ressaltar dois pontos principais:

  1. Os mecanismos de busca consideram que a informação mais importante de conteúdo deve sempre estar acima da dobra da página (retente à parte visível do site antes de usar o scroll) - Será que é possível fazer isso com todas as empresas em todos os sites? Definitivamente não!

  2. Landingpage - Independente do segmento ou tipo de site, para cada serviço ou oferta deve ser confeccionada uma página no formato de landingpage, sempre com o conteúdo mais relevante da página acima da dobra.

Obs.: Sites voltados para públicos mais idosos ou "menos tecnológicos" não costumam funcionar bem onepage, pois a pessoa, geralmente, não percebe que o conteúdo continua após a dobra da página.


Na figura acima, podemos observar alguns dos tipos mais comuns de site:


  • Onepage - informa em uma única página todo o conteúdo de seu site; Blog ou portal - Muitas vezes, empresas têm suas estratégias comerciais montadas em cima do know-how de seus Diretores - como uma clínica de emagrecimento que tem como sócio o Dr. Fulano, muito conhecido na mídia. Nesses casos, é comum que o website do profissional tenha seus artigos e resenhas em destaque.

  • Dinâmico - É uma mistura do institucional com o uso de conteúdo dinâmico de um blog próprio;

  • E-commerce - O consumidor pode, diretamente através do site, comprar algum produto e/ou serviço sem o auxílio de terceiros. Normalmente, neste último, a home page do site torna-se uma vitrine de produtos.


Ok, imagino que você esteja se perguntando, neste momento: Afinal de contas, qual a estrutura ideal de um site? Na figura abaixo, podemos observar alguns dos tipos mais comuns de site:



Como este e-book se refere a sites empresariais, falaremos apenas a respeito de sites institucionais, deixando de fora blogs pessoais e e-commerces (por terem uma peculiaridade muito específica). Sendo assim, podemos dizer que a estrutura geral* ideal de websites institucionais seria:


PREPARANDO PÁGINAS COM AS NORMAS DE SEO

MELHORANDO O RANKEAMENTO DO SEU SITE


Depois de colocar o seu site online, você precisará seguir alguns procedimentos básicos de SEO.

  • Atribua um título pertinente a cada página do seu site: ( O que faz 1 Localização I Nome da empresa).

  • Acrescente dados estruturados (código Jason), no Head de cada página. Ele irá ajudar o Google a ler de forma mais objetivas informações relevantes para o seu negócio, como horário de funcionamento, nome do negócio, logo e etc.

  • Atenção! Não insira mais a meta keywods com o bloco de palavras chaves escolhido para trabalhar o seu site, pois o Google passou a condenar essa prática, como uma prática de White Red.

Exemplo de código Jason (mais frequentemente usado):


<script type="application/ld+json">

{

"@context": "http://schema.org",

"@type": "LocalBusiness",

"name": "CDC Marketing",

"image": "https://cdcmarketing.com.br/media/02d815_ad2f14568e3c495dbf80d1cc42db2f1d~mv2.png/v1/fill/w_145,h_58,al_c,q_80,usm_0.66_1.00_0.01/LOGO-CDC-PNG.webp",

"telephone": "21 3644-8254",

"email": "clarice@cdcmarketing.com.br",

"address": {

"@type": "PostalAddress",

"streetAddress": "Rua Desembargador Eliseu Guilherme, 292",

"addressLocality": "São Paulo",

"addressRegion": "São Paulo",

"addressCountry": "Brasil",

"postalCode": "04004-030"

},

"url": "https://www.cdcmarketing.com.br/"

}

</script>


Em nosso exemplo, vamos imaginar que o bloco de palavras chaves escolhida foi: laboratório; laboratório São Paulo; análises clínicas; exames baratos; exames rápidos; convênios hospitalares; exames médicos; exames laboratório; exames são Paulo; agende seus exames; laboratório de qualidade; área médica; exames de DNA; palestras exames e benefícios para médicos.


Vamos imaginar que a Landingpage em questão seja uma página contendo a lista de convênios hospitalares do laboratório. Neste caso ficaria:

  • Título da página: Convênios Médicos, Laboratório X, São Paulo;

  • Descrição da página: Confira a lista dos nossos convênios médicos e agende seus exames no melhor laboratório de São Paulo.

  • Palavras chave a serem trabalhadas no texto da página: laboratório, laboratório São Paulo, análises clínicas, exames baratos, exames rápidos, convênios hospitalares, exames médicos, exames laboratório, exames são Paulo, agende seus exames.

Outra coisa a qual devemos evitar, é o uso de palavras chaves muito longas como: "laboratório de análises clínicas em São Paulo", pois o Google tem dificuldade de compreendê-las.

Abaixo, um exemplo de como as metatags devem ser inseridas no Header do website:


ANALISANDO E OTIMIZANDO

O QUE É E PARA QUE SERVE O GOOGLE WEBMASTER TOOLS?


O Webmaster Tools é uma ferramenta do Google que auxilia o seu site a ser encontrado na Web de forma não paga - Orgânica. Ainda que você tenha criado um site dentro de todas as regras de SEO , o robô da Companhia não varre de maneira uniforme toda web, demorando por vezes meses, até indexar um site por completo.


Agora, imagine um site que está em constante transformação? Demorar a ter o conteúdo indexado pode tornar-se um problema. Para quem quer anunciar seu negócio no Google e não ficar refém de lances cada vez mais e mais altos em links patrocinados no Adwords, convém seguir o passo a passo do console Webmaster.

Dentro desta grande plataforma, você encontrará desde conteúdos educativos até o poderosíssimo Search Console, que falaremos mais abaixo.


Passo 1. Insira o código de validação ofertado pelo Search Console e confirme a propriedade de seu site. Como o Google dá todo o passo a passo, não vejo necessidade de descrevê-lo aqui, basta que você siga as instruções no console.


Passo 2. Depois, clique no site dentro do console e verifique a existência ou não de um sitemap. Sitemap, nada mais é do que um mapa do site, ele auxilia o Google a indexar suas páginas com maior facilidade e rapidez. Para cada tipo de plataforma, template ou codificação (HTMLS, Wordpress, Wix ... ) existe um endereço de sitemap. Caso seu site seja novo ou tenha mudado bastante de conteúdo recentemente indico que seja indexado um novo sitemap no console.


Obs.: Se você tiver adicionado ou alterado uma página do seu site recentemente, poderá pedir ao Google para (re)indexar o conteúdo usando a ferramenta Search Console> Buscar e Renderizar com o Google.


O processo deve ser feito sempre página a página. Por exemplo, se você tem um blog, deve indexar cada um de seus artigos, tanto para a versão mobile quanto desktop. Clique sempre na opção: solicitar indexação 1 indexação para urls e links da página.


Passo 3. Verifique também a existência de erros de rastreamento e teste os robots.txt. De nada adiantará solicitar a indexação de um milhão de páginas se seu site possui algum erro de rastreamento.


Há ainda uma série de análises e ferramentas que podem ser utilizadas Entretanto, recomendo que estas, mais básicas, sejam complementadas. Boa sorte com seu website!



AUTORA: Clarice Ferreira Coelho

Especialista em Marketing há 13 anos, sua carreira passa pelo Marketing Corporativo (trabalhando dentro de empresas com a Petrobrás e outras do segmento de Decoração), até agências de publicidade como a AW5 Digital (como COO). Atualmente, é Diretora na CDC Marketing, onde realiza um trabalho focado para área da saúde, junto com uma equipe de sete especialistas em publicidade médica. Clarice ainda ministra palestras e cursos sobre marketing digital para área da saúde em hospitais, congressos e feiras.







64 visualizações
  • linkedin cdc marketing
  • instagram cdc marketing
  • facebook cdc  marketing

Siga-nos:

Receba nossas novidades