• CDC Marketing

O que a páscoa de 2018 tem a nos dizer sobre a crise?

Enquanto citações otimistas sobre a páscoa 2018 eram emitidas por grandes CEO'S do segmento de chocolates e reproduzidas por algumas fontes renomadas como Valor Econômico, Abras Brasil e Meio e Mensagem, redes sociais eram inundadas por mensagens taxativas sobre o valor incoerente dos ovos de páscoa. Quem experimentou andar pelas redes de hipermercados neste período que precedeu a Páscoa de 2018, certamente notou uma grande diferença em relação aos anos anteriores; Grandes corredores, antes ocupados recheados de ovos de páscoa, resumiram-se a pequenos espaços de ovos a preços módicos, barras de chocolates e algumas caixas de bombom. Então isso significaria concluir que grandes marcas como Cacau Show, Nestle Brasil, entre outras erraram completamente em suas previsões e estratégias de marketing? Bem, é sabido que uma grande fatia do business brasileiro ainda se nega a encarar mudanças cruciais no comportamento de consumo após a crise. Há um tempo atrás fizemos aqui um review de um artigo da Trend Whatching sobre o tema "Reavaliando Marcas na Crise.". 

Após o fracasso de vendas da Páscoa 2018, esperamos que os CEO'S de fato passem a dar a devida atenção ao itens relevantes de mudança  padrão de consumo apontados pelas agências de pesquisa. 

E como mudar o cenário e conectar-se a este novo consumidor com menos poder de compra e novos critérios de valor?

CORRUPÇÃO X TRANSPARÊNCIA

Em seu estudo lançado no início de  2016 uma das maiores e melhores agências de pesquisa de consumo do mundo (a Trend Whatcing), levantou como bandeira o tema "Triunfo da Transparência", ou seja; como consequência dos escândalos de corrupção por toda América Latina nos últimos anos, tivemos uma forte reação popular que hoje exige mais transparência em toda a cadeia de produção das marcas que consome. Resumindo: o consumidor de hoje exige preços justos e marcas que de fato, transpareçam seus processos e cadeia de produção.

CASES DE SUCESSO

Separamos alguns exemplos de marcas que entendendo as novas de demandas de seus consumidores, adequaram-se e obtiveram bons resultados:

Clear Clean

Empresa do segmento de limpeza, a empresa aproveitando as novas mudanças advinda da PEC das Domésticas, aliada a um senário onde boa parte da classe média abdicou de empregados fixos, a Clean Clean saltou de um faturamento de 1,3 milhões ao ano para 4 milhões!

Espetinhos Mimi

Num cenário de crise, a rede tem apostado nas modalidades de franquia que requerem um investimento menor, como o modelo Express e Empório​. Além disso, enquanto o segmento de restaurantes ​sofreu a pior resseção dos últimos 20 anos, com quase 30% de retração, os "espetinhos" configuram um consumo de ticket médio menor e mais acessível.

Mercadão dos óculos

Para continuar crescendo mesmo com a crise, a rede afirma que investe em preço justo, variedade de produtos, treinamento da equipe de vendas e marketing segmentado.

​LIÇÃO DE CASA​

1- .Reúna-se com sua equipe, reveja sua cadeia logística de produção e enxugue custos.

2-. Exercite a transparência! Coloque em pauta novas formas mais acessíveis de ofertar seus produtos e serviços.

3-Use boas estratégias de marketing (marketing digital e ponto de vendas)​, para mostrar a seu cliente os formadores do valor ​dos ​itens comercializados.


  • linkedin cdc marketing
  • instagram cdc marketing
  • facebook cdc  marketing

Siga-nos:

Receba nossas novidades