• CDC Marketing

Capacitação & Empoderamento

É visível o número de minorias negligenciadas por décadas (senão séculos!), exigir igual dignidade e respeito e fazendo com que sua voz e luta sejam ouvidas. Isso, além de trazer consequências para a sociedade, repercute também no mundo dos negócios e você, empreendedor deve, verdadeiramente, acreditar e abraçar essas causas, afinal de contas, nada melhor que um mundo sem distinções preconceituosas. Marcas inteligentes, como a United Colors of Benetton já apoiam isso há décadas.


No mundo dos negócios, tais atitudes são influenciadas justamente pela crise pois, os cidadãos, hoje, buscam mais do que nunca aquilo que falamos anteriormente: transparência. A crescente conectividade facilita ações individuais e coletivas, permitindo que a sociedade civil financie projetos, inicie negócios e desencadeie mudanças sociais de novas maneiras, algo impensável 20 anos atrás. Exemplos disso são os sites de crowdfunding, em que se pode financiar projetos no mundo todo, gerando muitas vezes um impacto social enorme, como o crowdfunding Indeame, fundado em 2011 na Argentina, voltado para a educação artística de crianças de áreas rurais no país.

Esse novo modelo de economia que está sendo criado, facilita atitudes mais autônomas no trabalho. Os jovens, principalmente, não querem mais esperar por governos, ONGs ou empresas para ajudá-los e a desaceleração econômica forçou a maioria a encontrar novas soluções. O desemprego no Brasil, segundo dados do Credit Suisse, foi muito maior no terceiro semestre de 2016 do que o reconhecido oficialmente: 21%, ou seja, quase o dobro do oficial apresentado pelo governo, de que seria apenas 12%.

Outros exemplos de empoderamento e mudança para a capacitação baseada na identidade são as manifestações ocorridas no Brasil quando o presidente Temer assumiu o poder e anunciou um gabinete composto inteiramente de homens brancos. Grupos liderados feministas e o movimento LGBT queixaram-se da falta de diversidade e a legalização do casamento gay na Colômia em 2016, seguindo o Brasil e Uruguai em 2013.

Esses três fios podem parecer díspares, mas estão unidos por um tema comum: que os indivíduos em toda a

América Latina estão tomando o poder sobre suas próprias vidas, escolhas e destinos. Concluindo, as marcas que os ajudam prosperarão. Mas, por onde começar? Aqui vão algumas perguntas para iniciar seu brainstorm:

Que parte da sociedade você (e outros) estão ignorando? Como eles poderiam se beneficiar de seu produto ou serviço, expertise ou conexões?

O que seus clientes poderiam fazer uns pelos outros, se apenas alguém (você!) os conectasse em uma plataforma adequada?

Quão poderosa é sua cultura interna? Você está dando a todos uma chance, incentivando os riscos e promovendo a diversidade?

A regra para orientar todo o seu pensamento: quando se trata de empoderamento, não é sobre você - é sobre o que você pode fazer para os outros!

Até a Próxima!

15 visualizações
  • linkedin cdc marketing
  • instagram cdc marketing
  • facebook cdc  marketing

Siga-nos:

Receba nossas novidades